domingo, 24 de julho de 2011

A Plaina



Olha a plaina tão singela
Quase não se dá por ela
Vai aplainando a madeira
Guiada por mão ligeira

Corrige-lhe a aspereza
E realça-lhe a beleza
Aplainando com amor
Progride o trabalhador

Aplainando os defeitos
Lembrando o "Sede Perfeitos"
Com a plaina da humildade
Trabalho é felicidade


Março de 2011

Sem comentários:

Enviar um comentário