domingo, 20 de outubro de 2013

Cilada a si mesmo...




O João foi enganado
Em transacção corriqueira
Como ficou transtornado
Pensou: justiça caseira!

Preparou uma cilada
A quem lhe passou a perna
Saboreava a jogada
E jurava raiva eterna

Depois achou ser melhor
Difamar o inimigo
Talvez fosse ainda pior
E assim não corria perigo

Enquanto congeminava
Os tristes lances brutais
Por pouco não reparava
Que fizera outros iguais

E não recolhera paz
Apenas mais amargura
Todo aquele que o mal faz
Se torna vil criatura

Não seria preferível
Cortar ali a agonia
Do que a vingança horrível
A assombrá-lo noite e dia?

Mas perdoar é custoso
Tem razão quem assim pensa
Por isso o mais proveitoso
É esquecer a ofensa

Olha que ideia interessante!
O João assim pensou
Incansável, vigilante
O seu Guia descansou

Guilherme

20.10.13 ENL

Sem comentários:

Enviar um comentário