domingo, 27 de maio de 2012

Zé Vicente, o Charlatão


Gabava-se o Zé Vicente
De espantar toda a gente
Com as suas feitiçarias
(Com as suas tonterias...)

Astuto e preguiçoso
E até um tanto invejoso
Cobrava para 'enguiçar'
Escusava de trabalhar

E a todos prometia
O que cumprir não podia
A fortuna, o totobola...
Não batia bem da 'bola'!

Mas tanto comerciou
E tanta gente enganou
Que um dia resolveram
E grande lição lhe deram

Foi corrido, assustado
Pelo povo revoltado
Com vara de marmeleiro
E a pontapé no traseiro

E aprendeu a lição
Zé Vicente, o charlatão
Enriquecer a enganar?
Malandro, vai trabalhar!

Anos depois o Vicente
Já andava mais contente
Foi de malandro a herói
Vês, que trabalhar não dói?

25.5.12

Sem comentários:

Enviar um comentário