domingo, 27 de maio de 2012

Aborrecido?



Sentia-se um cativo
O Sebastião Pargana
Chorava sem ter motivo
Durante toda a semana

No Verão era o calor
E no Inverno era o frio
Trazia a alma em torpor
E o corpo num corrupio

Mas não era o exterior
O que estava a incomodar
Mudando o mundo interior
Verás o mundo mudar

Março 2012

Sem comentários:

Enviar um comentário