segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A Formiguinha



Formiguinha simples, no seu vai-vem
Não sabe a graça que o seu labor tem
No afã generoso, no seu servir
Mal entende o que está a construir

Afrontando a chuva e a tempestade
O carreiro avança c'o a mesma vontade
Armazena o pão para alimentar
Quem triste e faminto o vem procurar

Julho de 2007

Sem comentários:

Enviar um comentário