quarta-feira, 28 de agosto de 2013

'Dia de Pagamento'


João Martins amealhou
Durante a vida terrena
Mas quando desencarnou
A conta não foi pequena

Apareceu-lhe o seu Guia
Com a factura a liquidar
Passar cheque não podia
E a dinheiro nem pensar

Títulos, obrigações
Muito ouro no cofre forte
Rendimentos de milhões
Tudo se foi com a morte

E agora, João Martins
O que pensas tu fazer?
P'ra atingires os teus fins
Onde te foste meter...

Fortuna mal conseguida
A pisar aquele e este
É uma má escolha de vida
Agora já percebeste

Mas foi co'a experiência
Dos teus negócios mundanos
Que ganhaste  mais ciência
Sobre os destinos humanos

De um mal colhe-se um bem
Do erro, uma lição
Quantos não erram também
Por excesso de ambição

Quando o João cá voltar
Já saberá como agir
A riqueza é p'ra somar
Mas também p'ra dividir

Arnaldo, ENLSB, 26AGO2013

Sem comentários:

Enviar um comentário