domingo, 23 de novembro de 2014

Nem herói nem santo




Passam desapercebidos
Os valentes devotados
Que valem aos desvalidos
Sem se fazerem notados

Não pedem filiação
Porque aliviem a dor
Cada homem é um irmão
Quem ama não faz favor

Professem credos diferentes
Vejam-te como inimigo
 Ajuda e não te perguntes
Se o fariam contigo

E não é por causa disso
Que tu és herói ou santo
Sempre, sem que dês por isso
 Há quem te faça outro tanto


Arnaldo, 23/11/2014

Sem comentários:

Enviar um comentário