domingo, 7 de abril de 2013

Paga a quem deves...


Pagar-se o mal com o bem
Parece ser mau negócio
Mas passa a chuva e o sol vem
E após o trabalho, o ócio

Há acção e reacção
Aprendemos com a Ciência
Depende do coração
Reagir sem violência

Mas se a maldade alterna
 Monótona e pendular
A briga será eterna
E ninguém sai a ganhar

Os Espíritos ensinam
Para o bem de toda a gente
Gente  de bem raciocina
Mas não com a cabeça quente

Pagar na mesma moeda
Não é justiça, é mania
 É desperdício, é perda
 É erro de Economia

E.

ENLSB, 7.4.2013

Sem comentários:

Enviar um comentário